25 de agosto de 2011

CUBISMO l

Les Demoiselles d'Avignon - Picasso - 1907

- Tais Luso de Carvalho

O movimento artístico apontado como um dos grandes momentos da mutação da arte ocidental foi criado por Picasso e Braque. Não é possível se dizer com exatidão a data em que nasceu um movimento, uma vez que é um processo de transformação, de saturação do anterior, o olhar para o novo, para novas e excitantes descobertas.

Foi um movimento em que os objetos já não eram reproduzidos em função da impressão óptica, mas fragmentados em formas geométricas. Distinguem-se entre cubismo analítico (até 1911) e o cubismo sintético (de 1912 até meados de 1920).

O impressionismo já estava agonizando e o Cubismo veio à tona com Picasso e Braque. Porém vários artistas vieram colaborando para que isso, um dia, se concretizasse. E pode-se dizer que com o cubismo deu-se o verdadeiro início da arte contemporânea.


No Cubismo Analítico os artistas trabalhavam com poucas cores, preto, cinza e tons de marrom e ocre. O mais importante era desenvolverem um tema e apresentarem de todos os lados simultaneamente, e de tão fragmentada a obra, era impossível o reconhecimento das figuras expostas.


Para recompor a excessiva fragmentação dos objetos, os cubistas passaram ao Cubismo Sintético, onde passaram a resgatar a imagem das figuras. Porém isso não significou um retorno realista da obra.


Outra etapa do cubismo foi a colagem, introduzindo na pintura, letras, pedaços de madeira, jornais, vidros e metal, fragmentos reais. 

O principal período de formação do movimento deu-se entre 1907 e 1914, mas alguns dos métodos e das descobertas dos cubistas foram integrados posteriormente a partir do repertório de muitas escolas artísticas do século XX. Foi adotado, depois, por Léger, La Fresnaye, Delaunay, Metzinger, Gleizes e Kupka.

O cubismo rompeu radicalmente com a idéia de arte como imitação da natureza, prevalecendo na pintura e na escultura européias desde a Renascença. Picasso e Braque abandonaram as noções tradicionais de perspectiva, escorço e modelagem tentando representar solidez e volume numa superfície bidimensional, sem converter pela ilusão a tela plana num espaço pictórico tridimensional. 

Na medida em que representavam objetos reais, procuravam figurá-los como eram conhecidos e não segundo a aparência que tomavam num determinado momento e lugar. Assim múltiplos aspectos do objeto eram figurados simultaneamente; as formas visíveis eram analisadas e transformadas em planos geométricos que eram recompostos segundo vários pontos de vista simultâneos. Neste sentido o cubismo era e dizia ser realista, mas tratava-se de um realismo conceitual, e não óptico ou impressionista. 

O movimento era resultado da visão intelectualizada, mais do que da visão espontânea. O Cubismo nasceu com o quadro Les Demoiselles d'Avignon, pintura de Picasso (1907), MOMA, de Nova York, com suas formas angulosas e fragmentadas. Cézanne tinha sido a última ligação ao estilo impressionista e a admiração que Picasso nutria pelo pintor era óbvia. A arte do séc XX, para o qual os impressionistas prepararam o caminho, seguiu vias diferentes. 

O cubismo além de ter sido uma das fontes principais da arte abstrata, era infinitamente adaptável, e gerou outros movimentos, como o futurismo, o orfismo, o purismo e o vorticismo. 

Em seu interesse pela representação de idéias, mais do que da realidade observada, constituiu-se numa das fundações da atitude estética do século XX.

Fernand Léger / vaso azul
cubismo sintético 1918
Mulher jovem / cubismo analítico

Mulher com Violão - G.Braque / 1913
Picasso - L Amitie
Juan Gris - Homem no café / 1914


Picasso / auto-retrato
Natureza Morta / G.Braque
Picasso / Factory in horta de Ebbo

16 comentários:

  1. Muito bom Taís! O resumo está panorâmico e preciso.
    Mais uma bela contribuição para a cultura.
    Um abraço de todos do atelier

    ResponderExcluir
  2. Ótimo. Admiro muito a arte cubista e o texto nos ajuda muito a entendêla, e principalmente a sentir!

    abçs

    Betha

    ResponderExcluir
  3. Tais,
    O importantíssimo movimento cubista, o qual foi uma "quebra de regras" estabelecidas, foi devidamente enquadrado por Picasso como um experimento visando desengessar a arte pictórica. Dizia ele que o academicismo estava esgotado, não tinha mais o que dizer, então se fazia necessário algo que agitasse a criatividade dos pintores e outros artistas. Picasso ganhou muito dinheiro com o cubismo e outros artistas não tão talentosos embarcaram na canoa e produziram obras de valor discutível na sombra de Picasso, o que veio a desmoralizar o movimento aos poucos. Parabéns pela postagem, JAIR.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns Taís...seu site está lindooooo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo11:17

      É mesmo Parabéns!!!!!!!!

      Excluir
  5. muito engraçadas as imagens!! adorei o post,que excelente resumo!! um grande beijinho,bom fim-de-semana para ti!!

    ResponderExcluir
  6. Querida professora Taís, boa noite!
    Fico fascinada quando visito o seu blog.Enriqueço a minha cultura. Já falei ao meu filho para a vir visitar. Suas lições em história de Arte são sublimes.
    Adorei o texto e as fotos dos grandes pintores Picasso e Braque.
    Bjito amigo e obrigada, por partilhar o seu vasto conhecimento na matéria, no seu blog.

    ResponderExcluir
  7. Cada post seu é uma aula de cultura
    geral que se recebe e que eu muito
    agradeço.
    Bj.
    Irene

    ResponderExcluir
  8. Suas postagens são uma aula muito agradável. Sintética e esclarecedora. Obras maravilhosas a ilustram. Parabéns!

    ResponderExcluir
  9. Grande Picasso, impressionante como ele dominava sua arte, como um simples quadro na mão dele poderia se tornar algo tão revolucionário. São poucos que inventam novas linguagens para poder transmitir suas idéias de forma mais clara, e conseguem com tanta maestria!

    Taís, mais um excelente texto, parabéns!

    Sds
    Leonardo

    ResponderExcluir
  10. Querida amiga
    Especialmente hoje eu vim agradecer o seu carinho lá no meu cantinho !
    Muito Obrigado de todo o coração!
    Abraço muito amigo!
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  11. Querida Taís
    É uma delícia visitar o teu blog...acrescenta-se muito e muito, ao pouco que se sabe!
    O Cubismo foi um "safanão" na arte compreendida até aí! Gosto do traço e das cores!
    Parabens por este texto tão explicativo e preciso.
    Beijo e bom fds.
    Graça

    ResponderExcluir
  12. Anônimo11:48

    aprender sobre o cubismo é maravilhoso o cubismo é para todos ate pra mim q te3nho apenas13anos de idade e ja me apaixonei mathias santos

    ResponderExcluir
  13. Anônimo11:49

    o cubismo e d+ eu amo o cubismo

    ResponderExcluir
  14. Anônimo13:51

    Muito bom aprender sobre cubismo =))

    ResponderExcluir
  15. amei obrigada tirei 12 em artes obrigado pablo

    ResponderExcluir

MUITO OBRIGADA PELO SEU COMENTÁRIO - VOLTE SEMPRE!

COMENTÁRIOS ANÔNIMOS NÃO SERÃO MAIS POSTADOS NO BLOG,